Informações da Câmera de Vereadores de Serra Preta



HOJE FOI DERRUBADA A RESOLUÇÃO QUE PROIBIA FILMAGENS E GRAVAÇÕES DENTRO DA CÂMARA DE VEREADORES DE SERRA PRETA.
A VERGONHA CHEGOU AO FIM! ESSA RESOLUÇÃO FOI VOTADA NO FINAL DO ANO PASSADO SOB PROTESTO DA OPOSIÇÃO E COMUNIDADE. ENTENDENDO QUE TAL PROIBIÇÃO COLABORA PARA O DESCREDITO DA CÂMARA PERANTE A SOCIEDADE (SE É QUE É POSSÍVEL AUMENTÁ-LO), HOJE, CONTANDO COM O APOIO DE DOIS VEREADORES DA SITUAÇÃO, A OPOSIÇÃO VOTOU PELA DERRUBADA DESSA RESOLUÇÃO.
PARABÉNS AOS VEREADORES DA SITUAÇÃO QUE VOLTARAM ATRÁS E RECONSIDERARAM SEUS VOTOS CONTRIBUINDO PARA A TRANSPARÊNCIA DOS TRABALHOS DO LEGISLATIVO.
 
Veja ainda na câmera de vereadores.

Vereador Sergio Moreira


" O prefeito Adeil não respeita as decisões e deliberações da Câmara"
Com essas palavras o vereador Sérgio Moreira denunciou hoje na câmara que o prefeito Adeil faz pouco caso das leis aprovadas na câmara. Segundo o vereador o Conselho Municipal de Juventude (autoria do vereador Edmilson na época) aprovado em 2011 e o Conselho Municipal de Meio Ambiente (autoria de Sérgio Moreira) aprovado em 2013 até o momento não existem esses conselhos constituídos. É obrigação da prefeitura convocar a sociedade civil e o poder público para criarem esses conselhos de importâncias relevantes.
Um outro exemplo disso foi a lei de autoria do vereador Sérgio Moreira que pune o Bradesco coso não atenda os clientes em 20 minutos. O prefeito não sancionou a lei, perdeu os prazos regimentais e a câmara foi obrigada a sancionar sobre pressão de alguns vereadores, em especial a do vereador autor da lei."Essa casa tem que impor respeito e tratar a prefeitura com relação formal de instituição de poder que é a câmara", disse o vereador Sérgio Moreira em seu discurso hoje na Câmara.


Postagens mais visitadas deste blog

Tio mata sobrinho a pauladas após discussão

Polícia prende suspeita de envolvimento na morte de empresário da Telexfree

Recurso ao TJBA objetiva bloquear R$ 11 milhões do Município de Serra Preta, ativo financeiro é oriundo da União em pagamento de precatório e não consta no orçamento municipal de 2016